sábado, 7 de fevereiro de 2015

Escândalo na Petrobrás

A mídia não para de jorrar denuncias de irregularidades na Petrobras,Escândalo, corrupção ,lavagem de dinheiro,delatores e mais delatores,provas ,documentos, declarações.Coisas que nunca tinha visto antes, ,dinheiro tão alto que muitos (eu ) não fazemos a menor ideia de quanto seja .Vergonha de ser brasileira,pagar impostos ,ralar pesado durante o ano para sobreviver,enquanto outros tão brasileiros,gente como nós brinca de lavar dinheiro.Parece piada, minha mãe até pergunta o que é lavar dinheiro? desvio,roubo, bando de fdp ,enquanto isso as estradas estão cheias de buracos,os impostos cada vez mais alto, a energia nem se fala.Não sei o que devemos fazer ,pois se formos atrás de irregularidades nesse pais ,vamos achar muita coisa.O melhor a fazer ,é desligar a tv para não passarmos raiva e deixar que se dane , até por que somos ocupados demais ,parece que não podemos fazer quase nada.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Projeto Recursos da Floresta Amazônica



        Dia 27 de agosto de 2014 , os alunos do Ensino Médio da escola Eurico Valle(Rurópolis-Pará) apresentaram um projeto sobre os produtos não madeireiros da floresta amazônica, os mesmos  foram divididos em equipe na coordenação da professora , cada equipe  expôs sobre a importância da preservação das espécies vegetais, forma de consumo e derivados desses produtos  na atividade artesanal e industrial, como também na culinária. Alguns desses vegetais extrai-se o óleo , o leite, a casca, o suco , as folhas, os frutos etc. O projeto teve como objetivo conscientizar . Para desenvolver o projeto a professora   acessou o material florestabilidade@frm.org.br  e disse que o resultado foi alcançado. Foram apresentados os seguintes produtos:

    açai
andiroba
copaíba
cipó-titica
borracha
babaçu

















































segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Escola Eurico Valle , tem eleição para a nova Direção

 Dia 14 de Agosto de 2014, alunos funcionários ,pais e comunidades ,fizeram a escolha da nova direção da escola Eurico Valle, para os  três anos seguintes. Todos os alunos respectivamente  votam .Por critério do regulamento da eleição  apresentou-se apenas uma chapa , na qual está composta por três professores ;Kátia Cilene (Diretora) Ednaldo Luz(vice) Nádia Aldenilza(vice). A comissão eleitoral  é composta por funcionários da escola e membros da comunidade. Os mesmos disseram que  uma  segunda chapa não foi possível por questões burocráticas , nas quais alegou-se a falta de um curso em gestão escolar e graduação em pedagogia, ambos necessários para concorrer  ao cargo. As eleições começaram 8 da manhã e vai até as 21 hora no período noturno.







segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Cidade fica sem ovos nas prateleiras por conta da fortes Chuvas na Transamazônica

Rurópolis , enfrenta chuvas frequentes  e por conta desse período , falta alguns produtos na mesa do consumidor . Semana passada , fomos informado de que não tem ovos na cidade. O alimento mais barato , deixa o consumidor na mão. Por outro lado vale um alerta , as populações rurais poderiam produzir esse alimento para que no período de chuva não venha a faltar. No entanto faz-se necessário políticas  que atendam esses criadores. espero um dia que a Transamazônica  com lama seja coisa do passado.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Imprudência no Trânsito



      Ontem, domingo 08 de dezembro acordamos com a triste notícia de um acidente próximo a cidade de Rurópolis-Pará, onde sete jovens envolveram-se, os mesmos estavam dentro de   um carro Fiat. Sendo dois menores de idade. Os envolvidos eram do município de Santarém-Pará. Com três vitimas fatais e os demais (05) sobreviveram. A questão é? Como um carro pequeno se desloca de Santarém  onde tem Policia Rodoviária Federal , passa pela mesma com 07 pessoas, acima do limite permitido e com dois menores de idade e a fiscalização não ver? Isso mostra o quanto o Estado é falho  e o quanto nossos jovens  são vulneráveis  colocando-se em situação de risco. Imaginam o sofrimento das famílias desses jovens, será se sabiam pra onde andavam seus filhos? Uma tragédia  lamentável, vidas indo embora tão cedo. Qual o papel da sociedade diante do fato? Criticar os jovens que conduziam o veículo ou cobrar mais segurança no transito? Acredito que além das duas situações  cobrar mais fiscalização  nas rodovias . cabe a toda sociedade juntar-se para amenizar essa situação , em Rurópolis é comum menores dirigindo  e conduzindo motos sem capacete. De quem é a culpa? De todos nós que não questionamos a presença dos órgãos responsáveis pelo transito em nossa cidade.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

HOMENAGEM AO DIA DO PROFESSOR

A Escola Almir Gabriel comemorou hoje 14 de outubro ,o dia do professor. Com muita descontração  os professores  foram recebidos com um delicioso café da manhã.  A equipe da direção organizou o evento  de forma muito simples, mas com muita alegria, professores e funcionários  saborearam as  guloseimas da mesa. A escola diz que  a homenagem não podia passar em branco, pois qualquer ato como esse, valoriza o profissional"É importante que todos se sintam em casa", sintam-se em família" disse a Diretora. A escola está de parabéns , pois mostrou que não apenas preocupa-se com o trabalho do profissional, mas também com  a valorização humana. O que é importante na vida de qualquer pessoa.Como também a interação com os colegas, pois esses momentos  proporcionam  boas conversas e boas risadas.



sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Programa Mais Médicos



         No que diz respeito aos médicos estrangeiros (cubanos) no Brasil cabe a todos nós brasileiros, que dependemos da saúde publica, acreditar que este programa venha dá certo. Visto que milhares de pessoas dependem desse sistema. Esperamos meses, enfrentamos filas a espera de um atendimento, o que nem sempre é eficiente. Muitas vezes culpa do sistema ou até mesmo falta de compromisso de muitos profissionais. Nós, que moramos nos lugares mais distantes, nas periferias, nas comunidades ribeirinhas, na Transamazônica e outros espaços pelo interior desse imenso pais, não podemos ficar sem atendimento por questões geográficas. Aqui também é Brasil, aqui também tem eleitor. Fazemos parte desse pais, crianças, jovens, adultos e idosos (homens e mulheres) e não temos culpa se muitos médicos não querem morar por aqui. No entanto não adianta médicos sem as condições básicas de trabalho. Isso sim deve ser questionado. A respeito cabe ressaltar que o povo de Rurópolis pode contar pelo sistema com um único aparelho de ultrassonografia. Nossas carências são muitas, como também os locais de saúde precários. Hospital cheio, no momento apenas dois médicos, um não é brasileiro, mas é médico e ta aqui. Razão de ordem política também interfere em uma saúde de qualidade, como também tantas outras situações .Talvez não seja essa a saída,(Cuba-Brasil) portanto  foi o que o governo nos ofereceu assim como ofereceu o bolsa família a tempos atrás. Esperamos desses profissionais, humanismo acima de tudo, como também disposição para aprender de acordo com os hábitos, costumes, tão diferentes de Cuba. São muitos brasis e cada um com suas necessidades sociais. A saúde é a principal delas. Esses profissionais deixaram seu pais, consideramos que procurar o pão num país imenso como o nosso, pode ser que estejam dispostos a trabalharem de acordo com as condições vistas da nossa realidade. Por isso deixo aqui o meu apoio e credibilidade ao programa,pois como mãe, mulher, cidadã, professora preciso e utilizo o serviço  de saúde pública , como também oriento meus alunos a utilizarem pois é um direito de todos nós.


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Transamazônica e Santarém-Cuiabá mostradas no Programa Fantástico

      O Programa Fantástico ontem mostrou a situação das Rodovias Transamazônica (BR230) e Santarém- Cuiabá (BR163). Ambas as rodovias federais, construídas nas décadas de 1970, a partir do Programa do Governo militar de Integração da Amazônia. Não apenas a construção das BRs foi implantada nesse programa, junto a elas criou  -se também a política de colonização e reforma agrária, ao longo de suas margens. Foi importante a Rede Globo, mostrar a nossa região dentro desse processo, falar da soja, da situação dos caminhoneiros e do papel dos 8 BEC. No entanto a matéria não aprofundou a situação dos moradores, dos pequenos proprietários rurais que vivem a mais de 40 anos e que dependem desses eixos pra escoamento da produção. Com todo respeito a Sônia Bridi, pelo profissionalismo, faltou na reportagem o depoimento de agricultores, moradores dos municípios de Rurópolis e Itaituba, afinal esses municípios não são apenas estrada, lama, chuva, são ocupados por gente, gente sofrida, que espera esse asfalto a mais de 40 anos. Reportagem sem gente, povo, fica vaga, deixou o conteúdo vazio. Mesmo assim, saiu no globo, o que a partir de agora quem sabe, mudam os olhares e os interesses, nem que esses sejam apenas políticos. O importante é que o asfalto venha beneficiar a todos que vivem nessa região.