segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Cidade fica sem ovos nas prateleiras por conta da fortes Chuvas na Transamazônica

Rurópolis , enfrenta chuvas frequentes  e por conta desse período , falta alguns produtos na mesa do consumidor . Semana passada , fomos informado de que não tem ovos na cidade. O alimento mais barato , deixa o consumidor na mão. Por outro lado vale um alerta , as populações rurais poderiam produzir esse alimento para que no período de chuva não venha a faltar. No entanto faz-se necessário políticas  que atendam esses criadores. espero um dia que a Transamazônica  com lama seja coisa do passado.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Imprudência no Trânsito



      Ontem, domingo 08 de dezembro acordamos com a triste notícia de um acidente próximo a cidade de Rurópolis-Pará, onde sete jovens envolveram-se, os mesmos estavam dentro de   um carro Fiat. Sendo dois menores de idade. Os envolvidos eram do município de Santarém-Pará. Com três vitimas fatais e os demais (05) sobreviveram. A questão é? Como um carro pequeno se desloca de Santarém  onde tem Policia Rodoviária Federal , passa pela mesma com 07 pessoas, acima do limite permitido e com dois menores de idade e a fiscalização não ver? Isso mostra o quanto o Estado é falho  e o quanto nossos jovens  são vulneráveis  colocando-se em situação de risco. Imaginam o sofrimento das famílias desses jovens, será se sabiam pra onde andavam seus filhos? Uma tragédia  lamentável, vidas indo embora tão cedo. Qual o papel da sociedade diante do fato? Criticar os jovens que conduziam o veículo ou cobrar mais segurança no transito? Acredito que além das duas situações  cobrar mais fiscalização  nas rodovias . cabe a toda sociedade juntar-se para amenizar essa situação , em Rurópolis é comum menores dirigindo  e conduzindo motos sem capacete. De quem é a culpa? De todos nós que não questionamos a presença dos órgãos responsáveis pelo transito em nossa cidade.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

HOMENAGEM AO DIA DO PROFESSOR

A Escola Almir Gabriel comemorou hoje 14 de outubro ,o dia do professor. Com muita descontração  os professores  foram recebidos com um delicioso café da manhã.  A equipe da direção organizou o evento  de forma muito simples, mas com muita alegria, professores e funcionários  saborearam as  guloseimas da mesa. A escola diz que  a homenagem não podia passar em branco, pois qualquer ato como esse, valoriza o profissional"É importante que todos se sintam em casa", sintam-se em família" disse a Diretora. A escola está de parabéns , pois mostrou que não apenas preocupa-se com o trabalho do profissional, mas também com  a valorização humana. O que é importante na vida de qualquer pessoa.Como também a interação com os colegas, pois esses momentos  proporcionam  boas conversas e boas risadas.



sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Programa Mais Médicos



         No que diz respeito aos médicos estrangeiros (cubanos) no Brasil cabe a todos nós brasileiros, que dependemos da saúde publica, acreditar que este programa venha dá certo. Visto que milhares de pessoas dependem desse sistema. Esperamos meses, enfrentamos filas a espera de um atendimento, o que nem sempre é eficiente. Muitas vezes culpa do sistema ou até mesmo falta de compromisso de muitos profissionais. Nós, que moramos nos lugares mais distantes, nas periferias, nas comunidades ribeirinhas, na Transamazônica e outros espaços pelo interior desse imenso pais, não podemos ficar sem atendimento por questões geográficas. Aqui também é Brasil, aqui também tem eleitor. Fazemos parte desse pais, crianças, jovens, adultos e idosos (homens e mulheres) e não temos culpa se muitos médicos não querem morar por aqui. No entanto não adianta médicos sem as condições básicas de trabalho. Isso sim deve ser questionado. A respeito cabe ressaltar que o povo de Rurópolis pode contar pelo sistema com um único aparelho de ultrassonografia. Nossas carências são muitas, como também os locais de saúde precários. Hospital cheio, no momento apenas dois médicos, um não é brasileiro, mas é médico e ta aqui. Razão de ordem política também interfere em uma saúde de qualidade, como também tantas outras situações .Talvez não seja essa a saída,(Cuba-Brasil) portanto  foi o que o governo nos ofereceu assim como ofereceu o bolsa família a tempos atrás. Esperamos desses profissionais, humanismo acima de tudo, como também disposição para aprender de acordo com os hábitos, costumes, tão diferentes de Cuba. São muitos brasis e cada um com suas necessidades sociais. A saúde é a principal delas. Esses profissionais deixaram seu pais, consideramos que procurar o pão num país imenso como o nosso, pode ser que estejam dispostos a trabalharem de acordo com as condições vistas da nossa realidade. Por isso deixo aqui o meu apoio e credibilidade ao programa,pois como mãe, mulher, cidadã, professora preciso e utilizo o serviço  de saúde pública , como também oriento meus alunos a utilizarem pois é um direito de todos nós.


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Transamazônica e Santarém-Cuiabá mostradas no Programa Fantástico

      O Programa Fantástico ontem mostrou a situação das Rodovias Transamazônica (BR230) e Santarém- Cuiabá (BR163). Ambas as rodovias federais, construídas nas décadas de 1970, a partir do Programa do Governo militar de Integração da Amazônia. Não apenas a construção das BRs foi implantada nesse programa, junto a elas criou  -se também a política de colonização e reforma agrária, ao longo de suas margens. Foi importante a Rede Globo, mostrar a nossa região dentro desse processo, falar da soja, da situação dos caminhoneiros e do papel dos 8 BEC. No entanto a matéria não aprofundou a situação dos moradores, dos pequenos proprietários rurais que vivem a mais de 40 anos e que dependem desses eixos pra escoamento da produção. Com todo respeito a Sônia Bridi, pelo profissionalismo, faltou na reportagem o depoimento de agricultores, moradores dos municípios de Rurópolis e Itaituba, afinal esses municípios não são apenas estrada, lama, chuva, são ocupados por gente, gente sofrida, que espera esse asfalto a mais de 40 anos. Reportagem sem gente, povo, fica vaga, deixou o conteúdo vazio. Mesmo assim, saiu no globo, o que a partir de agora quem sabe, mudam os olhares e os interesses, nem que esses sejam apenas políticos. O importante é que o asfalto venha beneficiar a todos que vivem nessa região.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Apresentação do Teatro de Professores Casamento Arranjado


Fonte :sempolêmica

           A peça “Casamento Arranjado” foi apresentada no dia 29 de maio, no Sporting Club. No elenco professores (atores) representaram personagens engraçados sem fugir de suas características, personalidades e cotidiano escolar.
       A comédia, muito, agradou o público de todas as idades, misturada a ficção e realidade da vida de professor. O diretor da escola, no papel de pai representou muito bem ao relacionar a função de diretor com um pai, as vezes tradicional, autoritário, mas também flexível as mudanças , assim aceitando o casamento das filhas com com seus possíveis pretendentes.. No papel de mãe a professora Patrícia com toda sua serenidade, ouviu o pai , sem muito questionar no inicio , após os argumentos do pai e das filhas, a mesma emite sua opinião, como acontece no ambiente escolar.Mostrou-se competente , serena, capaz de tomar decisões e acatar a opinião dos colegas de trabalho , como também questionar a direção por vezes.
     A Professora Domingas atraiu risos no papel de filha, carente, encalhada, aos 40 anos precisa muito arranjar alguém , nem que seja um colega da escola.Um verdadeiro show de humor, pois sabemos que o excesso de carga horária , muitos profissionais vão deixando os amores pra segundo plano. Em seguida, entra a amiga Kátia para consolar a amiga solteirona, quem não tem um amigo no ambiente de trabalho para desabafar?
     O Professor Marcos, com sua boa oratória, mostra-se interessado pela solteirona e com seu jeito sedutor, conquista o coração da mesma, ao mesmo tempo o pai já tem um pretendente pra filha , um amigo da escola , grande Dedé Diniz, com suas peripécias mostra-se interessado e capaz de brigar pela mulher amada. Os dois pretendentes encaram uma luta de espada pra ver quem casa com a quarentona. Após o duelo interrompido pelo pai, surge em cena a filha mais nova, professora Neuzandes, questionando o pai, querendo ser lembrada como também querendo um pretendente. Na escola, é fato, muitos precisam mostra-se para que sejam lembrados, Surge o professor Ednaldo interessado pela bela morena com seus lindos cachos, mas o mesmo acaba cometendo uma garfe ao dizer que como presente de casamento dará um jegue a bela morena. Magoada a filha pede colo a mãe e questiona o pretendente que em seguida arrependido-se e pede perdão, como prova de amor canta uma música romântica. No final o pai aceita o casamento das filhas fechando a apresentação com a música da grande família, mostrando o que a escola realmente é na vida desses professores.
     Na peça, observou-se o talento, a criatividade, a imaginação desses profissionais muito mais que professores. Pessoas capazes de ir além da sala de aula, pessoas capazes de produzir cultura, arte e compartilhar tudo isso com a comunidade.

Elenco:
Professor Celivan (biologia): pai
Professora Patrícia (biologia): mãe
Professora Kátia: (matemática) amiga
Professor Marcos (português) pretendente
Dedé Diniz: Amigo da escola: pretendente
Professora Domingas (Química) filha
Professora Neuzandes (geografia) filha
Professor Ednaldo (geografia) pretendente
Criação,Direção e Adaptação : Professora Domingas
  

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Jovens de Rurópolis migram para Santarém em busca de Emprego


       É  intensa a saída de jovens , moradores de Rurópolis para Santarém (cidade vizinha),principalmente no inicio de ano . A grande maioria vai em busca de trabalho , outros apenas continuar os estudos  , alguns bancados pelos pais outros viverem por conta própria . Só essa semana , tivemos notícia de dois jovens  que terminaram o ensino médio , a procura de  companheiros para dividirem apartamentos ou casas.Em Santarém  o valor do  aluguel é elevado ,muitas vezes  não cabe no orçamento de apenas uma pessoa, por conta disso  acaba-se morando  mais de uma , o que nem sempre vivem em harmonia. O que tem ocasionado essa saída intensa , são os atrativos citados, mas também a falta de oportunidade que esses jovens não tem em Rurópolis . 

     Por outro lado essa situação é preocupante , pois  a grande maioria  vive em situações desfavoráveis , longe das famílias , diante da tal chamada" liberdade", o que nem sempre alguns conseguem lidar com essa situação. Mas, o que fazer ? Acredito que seja uma situação  voltada para o poder público. As propostas seria trazer universidades para Rurópolis como também curso profissionalizantes e investimentos  em programas de emprego. Como não seria possível atender  a todos mediante essa proposta , sugerimos também que  as autoridades fizessem  um trabalho  em busca de colher informações , como esses jovens vivem em Santarém? Quem banca? .Posteriormente poderia fazer parceria  lideranças de Santarém   a fim de criar um programa de proteção ao jovens de Rurópolis. 
      Além   disso,existem relatos de jovens , que chegam a passar fome , mas preferem  morar  em Santarém, muitos veem com status, cidade maior, com mais serviços  e outros.
Por isso , vamos ficar atento e cuidar melhor dos nossos jovens , saber o que querem , para onde vão e com quem vão, afinal são o futuro de nossa sociedade e precisam de proteção.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Polícia Civil identifica assassino do mecânico Pitoco

    Segundo o Blog do  colega Xaropinho, a Polícia Civil de Rurópolis  já sabe quem matou o mecânico Edson faller, conhecido como "Pitoco" , na noite de 31 em uma festa de reveillon. Trata-se de Romário do Santos (32anos). De acordo com a notícia ,o delegado Ariosnaldo  afirmou ao blog que o crime está sendo investigado. Edson foi  morto a facadas .Testemunhas disseram  que a vítima  foi  levada ainda viva ao pronto socorro municipal ,  não resistindo aos ferimentos , vindo a falecer minutos depois.
   Infelizmente o reveillon em Rurópolis , não foi como antes, organizado e realizado pelo poder público, vários grupos a fim de ganhar dinheiro com a festa, formaram seus reveillons espalhados pela cidade para a alegria de uns ,tristeza  e decepção de outros que esperavam a festa tradicional na praça com a famosa queima de fogos.Onde  o povo  reunia-se na  com a família , amigos e  com segurança , pois policiais  em um só lugar. O povo ficou sem resposta , sem saber para onde ir, o vai e vem de moto na noite , era intenso, buscava-se um ambiente agradável  a todos e não encontrava-se , muita gente acostumada com bandas vindas de outros lugares , ficaram a espera do nada . 
    Esperamos que  os próximos anos , volte a tradicional festa , pois nossa sociedade merece.